top of page
  • Bora Viajar pelo Mundo

Cidade Silenciosa

Malta é uma cidade com diversas influências, mas em relação a cidade de Mdina e Rabat o árabe está bem presente!


Bora conferir sobre duas cidades maltesas?



Mdina

Mdina é uma cidade murada, antiga capital de Malta e conhecida como a “Cidade Silenciosa”, devido suas restrições, quando anoitece e os turistas vão embora o famoso silêncio aparece. Está localizado no centro da ilha e possui uma população de aproximadamente 300 habitantes.


Fundada pelos feníncios no século 8 a.C., a cidade se chamava Malet, porém quando os romanos e os bizantinos tomaram Malta, a região passou a ser chamada de Mélite, e foram os árabes que deram o seu nome atual, Mdina (medina, em árabe significa cidade).


De acordo com a Laura Brasil “Mdina é conhecida como “a cidade silenciosa” tem uma cidadela dentro dela, uma arquitetura gótica romântica incrível, você se sente dentro de um filme de Idade Média e você sente uma paz inimaginável. A Fontanella Tea Garden é uma casa de chá onde tem os bolos mais deliciosos de Malta”.


A cidade conta com algumas atrações, como o Palazzo Vilhena, a Catedral de São Paulo, o Bastião e o Palazzo Falson.

Mas antes de ver sobre cada um desses pontos, a cidade possui o Portão de Mdina.


O Palazzo Vilhena foi construído entre 1726 e 1728 pelo arquiteto francês Charles François de Mondion. O local funcionava como um hospital durante o século XIX e XX, ficando conhecido como Hospital Connaught. E desde 1973, o Palazzo abriga o Museu de História Natural de Malta, que conta em seu acervo amostras de flora e fauna, fósseis, rochas, minerais e dioramas de habitats malteses. O edifício está incluído na Lista de Antiguidades de 1925, é um monumento nacional de grau 1 e está listado no Inventário Nacional de Bens Culturais das Ilhas Maltesas.


A Catedral de São Paulo, o maior ponto de referência da cidade e o marco onde a tradição católica começou, está localizada na praça central, onde um dia era o Palácio do governador romano. Ela foi a única catedral de Malta até o século XVI. Um terremoto em 1693, destruiu a arquitetura original da Catedral do século VI, e quando foi reconstruída ganhou uma arquitetura em estilo barroco.


O Bastião, localizado no canto oposto ao Portão de Mdina, é o trecho mais alto das muralhas e onde possui uma vista linda da região.


O Palazzo Falson, antigamente conhecido como Palazzo Cumbo-Navarra, Casa dei Castelletti e Norman House, é o segundo edifício mais antigo de Mdina, no qual foi construído para ser uma residência familiar pela nobreza maltesa. E atualmente é uma casa-museu com pertences domésticos históricos e uma série de coleções antigas.



Rabat

Rabat em árabe antigo significa “subúrbio”, que no passado pertencia a Mdina, porém foi separada quando os árabes reduziram os limites das muralhas. Possui uma população bem maior do que Mdina e é berço de diversas entidades católicas, como a Ordem dos Frades Menores, Ordem do Santo Agostinho e a Ordem dos Pregadores.


A cidade possui muito a oferecer em termos de marcos históricos, como o Domvs Romana, a Igreja e a gruta de São Paulo, a Catacumba de São Paulo e de Santa Ágata.


O Domvs Romana foi construído no século I a.C. como uma casa de cidade aristocrática (domus) na cidade de Mélite. No século XI foi criado um cemitério muçulmano no restante da área. Ela foi redescoberta em 1881, e durante as escavações arqueológicas encontraram vários mosaicos romanos preservados, estátuas e outros artefatos, como também várias lápides e outros restos do cemitério. E desde 1882, a área está aberta ao público como um museu.


A atual Igreja de São Paulo foi construída para substituir uma igreja de 1578. E em 2020, a igreja foi elevada à categoria de Basílica Menor.


Igreja de São Paulo. Foto da Laura Brasil

A igreja possui um museu com um acervo rico, no qual conta a história do país desde os anos da inquisição. A gruta possui uma estátua do apóstolo Paulo e um pequeno navio para representar o seu naufrágio. Acredita-se que São Paulo esteve refugiado nesta gruta durante sua estadia em Malta.


As Catacumbas de São Paulo, localizada na parte subterrânea da Igreja, assim como a gruta, é um cemitério para religiosos da alta cúpula da igreja Católica, por causa de seu valor histórico e espiritual do local.


As Catacumbas de Santa Ágata também é um cemitério pertencente ao Complexo Histórico de Santa Ágata, com túmulos dos séculos II e III de pessoas que pregavam o paganismo, o cristianismo e o judaísmo. Seu nome faz referência a Águeda de Catânia, também conhecida como Águeda de Palerma, Águeda de Sicília ou Ágata, uma santa que segundo lendas locais teria passado parte de sua vida em uma cripta vizinha ensinando o cristianismo aos habitantes da ilha.



Quer saber mais sobre a história da capital de Malta... fique ligado no próximo post do Bora Viajar pelo Mundo!!

Ah, se quiser uma ajudinha para montar o seu roteiro, pensado exclusivamente para você... é só entrar em contato!!


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page