top of page
  • Bora Viajar pelo Mundo

Cidade medieval

Budapeste. Uma cidade dominada por diferentes povos. Uma cidade medieval.


Para facilitar a localização e o entendimento da história de cada ponto turístico, dividi em três postagens, Buda, sua união e Peste.



Buda, simplificando, é a cidade medieval e montanhosa do lado esquerdo do Rio Danúbio.


Através dos olhares de Gregório, Talita e Gustavo que indicaram este destino, eles me contaram que “na vila do Castelo existem várias lojas e restaurantes, no qual vale a pena checar, e também há o passeio a um museu e a uma igreja que parecem bacana (não tivemos tempo de entrar). Fora isso, o lugar é muito bonito, e vale a pena passear e andar pela região admirando as construções e a vista.”. Bora conhecer alguns dos pontos turísticos mais importantes da cidade?!?!


Foto de Gregório, Talita e Gustavo

Castelo de Buda

Castelo de Buda é um palácio histórico, no qual foi lar dos reis húngaros e é o principal ponto turístico do lado Buda. O castelo real que é visto hoje em dia, não é a versão original que foi construído em 1265, pois este foi destruído durante o cerco de Budapeste. Atualmente, o palácio que pode ser visitado foi erguido entre 1749 e 1769, em estilo barroco. Após a revolução de 1918 e a queda da Dinastia Habsburgo, o Palácio Real foi centro da vida política e social de Budapeste.


Hoje, o Castelo de Buda faz parte da lista de Patrimônios Mundiais da UNESCO, e abriga a Galeria Nacional Húngara, a Biblioteca Nacional Széchenvi, o Museu Histórico de Budapeste (Budapesti Történeti Múzeum), o Palácio Sándor e entre outros, além de diversos jardins, fontes, monumentos e restaurante (Budapest Terrace). Se quiser saber mais sobre o Palácio Real, acesse o site.


Ps: O nome Castelo de Buda faz referência ao lado que está localizado, e não a Sidarta Gautama, o príncipe nepalês, conhecido como Buda.


Marco do Quilômetro Zero

O Marco do Quilômetro Zero (0 Kilométerkõ) está localizado na Praça Adam Clark. Uma curiosidade é que dele são medidas todas as distâncias na Hungria.


Ps: Ao final da praça é possível encontrar o trilho do funicular no qual dá acesso ao Castelo de Buda.


Igreja de Matias

A Igreja de Matias (Mátyás-templom ou Matthias Church) é uma igreja católica, sendo uma das principais de Budapeste e a mais importante do Distrito do Castelo de Buda. Ela foi sede de casamentos e coroações reais, por este motivo ficou conhecida como Igreja de Matias, em homenagem ao Rei Matias Corvinus, coroado ali em 1458, porém seu nome oficial é Igreja de Nossa Senhora.


Esta foi construída entre os séculos XIII e XV e reformada no final do século XIX em estilo neogótico. Ali estão enterrados o rei Bela III e sua esposa Ana de Châtillon. Para saber mais, acesse o site.


Na frente da igreja está a Praça da Santíssima Trindade, em seu centro está o monumento barroco da Santíssima Trindade, construído em 1714, no qual é um memorial às vítimas da epidemia da peste de 1691.


E atrás da Igreja, está o Bastião dos Pescadores (Halászbástya ou Fisherman’s Bastian), construído entre 1895 a 1902, em homenagem as sete tribos magyares que fundaram Budapeste, cada tribo sendo representada por uma torre do Bastião. Durante a Idade Média, no local funcionou um mercado de peixe, por isso seu nome. E hoje, transformado em um mirante, possui uma das melhores vistas de Peste e do Rio Danúbio. Se quiser saber mais, acesse o site.


Igreja Maria Madalena

A Igreja Maria Madalena (Maria Magdolna-templom) foi construída entre os séculos XIII e XV, e sofreu sérios danos durante a Segunda Guerra Mundial. Hoje, resta apenas uma janela da época medieval e uma torre com 24 sinos que tocam a cada meia hora. Para saber mais, acesse o site.


Próximo a Igreja, se encontra o Museu de História Militar (Hadtörténeti Múzeum ou Military History Museum), no qual conta a história da Primeira e Segunda Guerra Mundial (1914-18 e 1939-45) e da Revolução Húngara de 1956, durante o período comunista. Originalmente, construído como quartel do exército na década de 1830, passou a ser um museu na década de 1920, com o objetivo de pesquisar, organizar, sistematizar, exibir os artefatos da história militar universal e húngara e para abrigar itens militares. Se quiser saber mais, acesse o site.


Se tiver um tempo, conheça a Porta de Viena, no qual ligava o Distrito do Castelo de Buda até a estrada que seguia para Viena. Antigamente chamada de Porta do Sábado (Szombat-kapu), foi demolida em 1896 e reconstruída em 1936.



“Hospital in the Rock”

Hospital in the Rock (Sziklakórház Atombunker Múzeum) é um museu inaugurado em 2007 por iniciativa do Ministério da Defesa. Tudo começou como um hospital militar secreto construído em um sistema de cavernas naturais de 10km de comprimento, contendo três enfermarias e uma ‘moderna’ sala de operações, em preparação para a Segunda Guerra Mundial. Durante o cerco de Budapeste, o Hospital estava em constante uso em plena capacidade por civis e soldados feridos.


Porém em 1945, o hospital foi fechado, apenas usado na produção de vacinas. Assim, após alguns anos, ele foi reaberto em resposta à revolta contra o domínio soviético. Depois disso, foi utilizado com prisão e em 1958, o Hospital in the Rock foi ampliado e atualizado para um bunker nuclear, para que 200 médicos e enfermeiros estivessem seguros e disponíveis para tratar os feridos, caso houvesse um ataque nuclear ou químico. O Hospital nunca foi exatamente desativado, de modo que a manutenção era feita secretamente durante o governo do Partido Comunista Húngaro.


A modernização e a restauração começaram em 2007, para ser transformado no que é atualmente. Hoje, o museu conta com recriações em cera de tratamentos hospitalares e cenas do dia-a-dia durante o cerco. O seu acesso é limitado a visitas guiadas. Para saber mais, acesse o site.


Próximo dali, está o Labirinto do Castelo, que infelizmente está fechado permanentemente desde 2011. Ele possuía um sistema de 11km de túneis, grutas e cavernas na área abaixo do Castelo de Buda, estas são estruturas naturais criadas pelo movimento vulcânico da terra e das águas, no qual servia como abrigo antiaéreo. Não deixe de conferir mais informações sobre o Labirinto no site.


Monte Gellért

Monte Gellért (Gellért-hegy ou Gellért Hill), com 235 metros de altura, oferece uma incrível vista do Rio Danúbio. Recebeu este nome em homenagem ao bispo St. Gellért, que veio a Hungria a convite do Rei St. Estevão, com o intuito de converter os húngaros ao cristianismo, porém alguns líderes pagãos o mataram no monte.


No monte, está a Citadella, no qual foi construída entre 1851 e 1854, durante a dinastia de Habsburgo, com a intenção de vigiar a cidade de possíveis invasões. Em meados do século 20, ela foi convertida em um centro turístico, podendo encontrar alguns mirantes, restaurante, cafeteria, hotel, memorial, entre outros.


Também na Citadella é possível ver a Estátua da Liberdade, construída em 1947, após a Segunda Guerra Mundial. Esta, é representada por uma mulher segurando um ramo de oliveira, símbolo da paz em suas mãos. E abaixo dela, estão duas figuras representando a vitória de um jovem sobre o dragão, no qual simboliza a derrota do fascismo.


Ao lado noroeste da colina, se encontra o Monumento St. Gellért e a fonte que representam o martírio.



Elisabeth Lookout

Elisabeth Lookout (Erzsébet-kilátó) é uma torre de observação histórica, construída em 1911, localizada no Monte János (János-hegy), nomeada em homenagem a Imperatriz Elisabeth, esposa do Imperador Franz Joseph I. A torre, o ponto mais alto de Budapeste, foi reconstruída em 2000 e conta com uma escada em espiral de aproximadamente 100 degraus, no qual dá acesso ao andar superior da construção.



Memento Park

Memento Park (Szoborpark), é um museu ao ar livre, fundado poucos anos após a queda do regime comunista, no início da década de 1990, em uma área afastada do centro da cidade. Lá estão mais de 40 estátuas de ativistas políticos e líderes soviéticos, como Vladimir Lênin, que durante quatro séculos estiveram espalhadas por Budapeste, além de uma exposição de fotos e vídeos que contam a história do período. Ou seja, Memento Park é um parque de preservação da história e homenagem à queda do comunismo. Se quiser saber mais, acesse o site.

E aí, o que achou sobre o lado Buda??


Quer saber mais sobre a história dos pontos turísticos da união de Budapeste... fique ligado no próximo post do Bora Viajar Pelo Mundo!!


Ah, se quiser uma ajudinha para montar o seu roteiro, pensado exclusivamente para você... é só entrar em contato!!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page