top of page
  • Bora Viajar pelo Mundo

A cada época do ano, um charme!

Budapeste. Uma cidade muito diversa. Uma cidade que em cada época do ano tem seu charme.


Que tal dar uma conferida em algumas dicas para te ajudar na sua próxima viagem!!??


  • Para entrar na Europa, não é necessário que os brasileiros tenham visto, e podem permanecer no continente por até 90 dias a cada 6 meses.


  • A moeda oficial é o Florim Húngaro. Porém, esta moeda é difícil de ser encontrada no Brasil, a melhor solução é levar euro e trocar na Hungria.


  • Dependendo da localização da sua hospedagem, é possível fazer a maior parte dos passeios a pé. Mas, se for necessário, o transporte público (linhas de metrô e rede de trams – bondes) é fácil de utilizar.


  • O Gregório, a Talita e o Gustavo recomendam ficar no mínimo 5 dias na cidade, para aproveitar tudo que Budapeste oferece.


  • Budapeste tem um verão quente (julho e agosto) e um inverno muito rigoroso, especialmente em janeiro. De forma geral, não chove muito na cidade, sendo os meses com maior probabilidade maio a julho.


  • “Budapeste é muito diversa e em cada época do ano tem coisas diferentes para se ver e fazer na cidade. Fomos perto do Natal, e nessa época existem muitas feiras natalinas, com comidas típicas e artesanato. Contamos sete feiras pelo menos na área que visitamos.” (Gregório, Talita e Gustavo).



  • Para visitar as Termas, é necessário:

  1. Levar roupa de banho, assim como toalha, shampoo, sabonete, chinelos específicos para andar lá dentro;

  2. Para nadar nas piscinas com raias, é necessária toca de natação, pois não é permitido nadar sem os cabelos protegidos;

  3. Todas as Termas possuem o aluguel de locker (armário para guardar seus pertences) ou, como é o caso da Széchenyi e Gellért, a opção de aluguel de cabines.

  4. Todas possuem bares em seu interior, caso queira comer algo rápido ou beber alguma coisa.

  5. Os ingressos são mais baratos de manhã, até o meio-dia.

Ps. As Termas oferecem o aluguel das roupas de banho e da toca de natação, porém o preço final pode ficar salgado.


Cafe Frei. Foto de Gregório, Talita e Gustavo
  • O Gregório, a Talita e o Gustavo indicaram o Cafe Frei (franquia de cafés do mundo todo), Why Not Café Bar (um lugar legal para tomar alguns drinks nas mesas da rua durante o dia no verão ou primavera, e durante a parte da noite é um bar gay karaoque, muito frequentado) e o Alterego (balada gay).

  • A cidade também oferece free walking tour. Para saber mais, acesse o site.


  • A dica essencial para o Gregório, Talita e Gustavo é que “os húngaros são muito fechados, e quase não falam inglês, então não se assuste se eles parecerem mal-humorados ou pouco interessados em ajudar o turista. Não é nada pessoal, apenas ignore o jeito dos locais e aproveite o passeio. A cidade é cheia de turistas e lá moram pessoas do mundo todo, então possivelmente você conhecerá pessoas bacanas durante a sua estadia em Budapeste!”.


Você já foi para lá?? Tem mais alguma dica infalível??? Deixe nos comentários!


Ah, se quiser uma ajudinha para montar o seu roteiro, pensado exclusivamente para você... é só entrar em contato!!


Fique ligados no próximo post do Bora Viajar e confira alguns filmes que foram gravados nesta cidade!!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page